Resumo da Reunião entre o Presidente Joseph R. Biden, Jr. e o Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço de Angola

Resumo da Reunião entre o Presidente Joseph R. Biden, Jr. e o Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço de Angola

O Presidente Joseph R. Biden, Jr. reuniu-se com o Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço de Angola, no dia 30 de Novembro, na Casa Branca para abordar as oportunidades para aprofundar o nosso relacionamento, identificar áreas de cooperação futura e discutir desafios regionais e globais.

Juntos, discutiram o significativo investimento económico dos EUA em Angola, nomeadamente através da emblemática Parceria para Infra-estruturas e Investimentos Globais (PGI) do Presidente dos EUA no Corredor do Lobito, com mais de mil milhões de dólares em financiamento dos EUA comprometidos só este ano.

Estes investimentos incluem o apoio a mais de 180 pontes rurais, a modernização da conectividade digital 4G e 5G em todo o país, a introdução do primeiro aplicativo de dinheiro móvel, o fornecimento de 500 megawatts de energia solar à rede nacional, e ainda mil milhão de dólares adicional mobilizado para o maior investimento ferroviário em África na nossa história.  Estes investimentos também contribuirão para o objectivo de Angola de se tornar um exportador líquido de alimentos até 2027 e de reforçar a segurança alimentar regional.

O Presidente Biden e o Presidente Lourenço comprometeram-se a aumentar a parceria em questões que definem o nosso futuro partilhado, incluindo o fortalecimento da democracia, a produção e exportação de energia e a cooperação espacial. Para o efeito, os líderes saudaram o lançamento de um Diálogo de Segurança Energética EUA-Angola em 2024, centrado no fornecimento seguro e estável de energia e em laços comerciais mais profundos, ao mesmo tempo que avançamos os nossos objectivos climáticos partilhados.

O Presidente Biden também felicitou o Presidente Lourenço pela assinatura dos Acordos Artemis por Angola, que promove uma visão comum da exploração espacial para o benefício de toda a humanidade, e por aderir à Parceria para a Cooperação Atlântica. Por último, os líderes decidiram enfrentar em conjunto os desafios globais, incluindo a guerra da Rússia na Ucrânia e o conflito no leste da República Democrática do Congo. A reunião reafirmou os progressos significativos alcançados na nossa relação diplomática de 30 anos e exemplificou o compromisso do Presidente com África, conforme descrito na Cimeira de Líderes EUA-África no ano passado.